Topo da página

Pesquisa

Conteúdo do site

Coluna esquerda

Coluna do centro

FUNCEME participa de reunião da Organização Meteorológica Mundial (OMM) para a criação de Centros de Clima na América do Sul

O Instituto Nacional de Meteorlogia (INMET), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é sede de uma Reunião Consultiva promovida pela Organização Meteorológica Mundial (OMM), com a finalidade de implantar Centros Regionais de Clima no América do Sul. A Reunião ocorre de 27 a 29 de abril de 2011, nas instalações do INMET, em Brasília, e conta com a participação de cerca de 20 pessoas, representando a OMM e os serviços de meteorologia da Argentina, Brasil, Chile, Equador, Guiana Francesa e Paraguai. O Diretor do INMET, Antonio Divino Moura, recomendou à OMM que estendesse o convite também a um representante do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais/Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos e da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos.

Segundo Divino Moura, a OMM está implantando Centros Regionais de Clima em todo o mundo, por meio de suas seis Associações Regionais – responsáveis por coordenar as atividades meteorológicas, hidrológicas e afins, em suas respectivas regiões. No âmbito da América do Sul, cujos países integram a Associação Regional III, há um consenso de se implantar três centros regionais. Eles gerarão produtos e serviços climáticos para todos os países da América do Sul. O Brasil deverá participar ativamente em apoio aos países do sul e norte da região (Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia, sul do Chile; Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa).


Centros Regionais de Clima são centros de excelência que criam produtos climáticos regionais, como prognósticos de longo prazo (um mês a dois anos), em escala regional e nacional e fortalecem, assim, os países Membros da Organização Meteorológica Mundial de uma determinada região a oferecer melhores serviços climáticos aos usuários nacionais.

Por que criar Centros Regionais de Clima – Para integrar, de forma virtual, os Serviços Meteorológicos Nacionais de países que vivenciam fenômenos climáticos semelhantes. Isso reduz custos e aumenta a eficácia dos serviços prestados.

Há uma demanda, pela sociedade, por produtos e serviços climáticos aplicáveis a várias atividades, como agricultura, saúde, energia, entre outras, que precisam ser atendidas. Para isto, esses produtos devem estar voltados às necessidades que surgem de fenômenos climáticos característicos de cada região. Por exemplo, os países que estão a oeste dos Andes têm clima que é muito marcado pelo El Niño. Nesse caso, o CIFEN, que é o Centro de Investigação do Fenômeno El Niño, talvez possa ser o órgão agregador de esforços de países localizados a oeste da América do Sul, como Colômbia, Peru, Equador, Chile, Bolívia, explica Divino Moura.

Ao norte da América do Sul, a Amazônia, a Guiana, o Suriname, a Guiana Francesa e a Venezuela têm clima muito ligado ao Caribe, à Zona de Convergência do Atlântico. Já o Nordeste do Brasil é uma região semi-árida. O Brasil e a Guiana Francesa deverão liderar o processo de conformar um centro regional de clima nessa região.

No sul da América do Sul, o Serviço meteorológico do Brasil, no caso o INMET, junto com o serviço meteorológico da Argentina, vão liderar a conformação do terceiro centro regional de clima na América do Sul. Esses dois sérvios meteorológicos vão fazer um esforço a mais e apoiar os serviços que o Uruguai, o Paraguai, a Argentina e o Brasil precisam para atender seus usuários.

A idéia é que os centros abordem, de uma maneira pragmática, o clima de cada uma das regiões. Previsão climática implica em um esforço mais regionalizado, que envolve o conhecimento científico dos fenômenos que atingem cada região, afirma Divino Moura. Os centros deverão produzir e disseminar produtos como mapa de onde choveu mais ou menos, de onde a temperatura foi maior ou menor, mapas mensais dos desastres que ocorreram, previsões climáticas para os próximos três meses. Esses produtos ficarão disponíveis para os usuários, em uma página. Essa é a linha
de um centro regional.

As propostas de criação de Centros Regionais de Clima serão todas submetidas à aprovação do XVI Congresso Meteorológico Mundial da Organização Meteorológica Mundial, que será realizado no Centro de Conferência Internacional de Genebra, Suíça, no período de 16 de maio a 3 de junho de 2011.

Alguns países já concluíram suas propostas, como China, Japão e Austrália. Outros já estão em fase final de elaboração, como Estados Unidos e Canadá. África, América do Sul e Caribe estão preparando suas propostas.

Coluna direita

Previsão para Fortaleza

 ◄◄  ◄  ►►  ► 
JUNHO 2019
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Voltar ao topo da página

Rodapé da página

Avenida Rui Barbosa, 1246, Aldeota - Fortaleza/CE - CEP.: 60.115-221

Fone: (85) 3101.1088 - Fax: (85) 3101.1093 - Email: funceme@funceme.br

Copyright © 2014 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados